Portugal Start-Up: Panorama do Mercado da Moderna Distribuição

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Panorama do Mercado da Moderna Distribuição

Segundo dados da APED – Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição, a Moderna Distribuição alcançou em 2009 um Volume de Negócios total de 14 835 Milhões de Euros. Calcula-se que o mercado da distribuição (incluindo canais tradicionais) ascenda a 18 800 Milhões de Euros em Portugal.
A Moderna Distribuição (Sonae, Ferónimo Martins, Auchan, Minipreço, Lidl e E.Leclerc) tem ganho algum peso face aos canais tradicionais, sendo que os canais tradicionais mantêm a sua importancia tendo em conta que o seu peso alcança dos 25% do mercado. Segundo dados da APED – Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição, Portugal continua a ser dos países europeus com mais estabelecimentos de comércio tradiciona, tendo cerca de 20 300 lojas nesta área.  
O sector da distribuição em Portugal tem níveis de concentração relativamente elevados. A quota de mercado conjunta dos 5 maiores players é de 64% (dados de 2007), sendo que a concentração aumentou nos últimos anos por via das aquisições da Sonae (compra do Carrefour), e da Jerónimo Martins (aquisição dos supermercados Plus) e de novos investimentos. A empresa com maior quota de mercado é a Sonae Distribuição com 21% de quota de mercado seguida da Jerónimo Martins com 16% e os Mosqueteiros com 11%.
Actualmente os produtos alimentares, drogaria e higiene têm um peso de 72.6% do valor das compras realizado pelos consumidores.
O mercado da distribuição tem tido uma forte evolução nos últimos anos, sendo que os consumidores têm-se tornado cada vez mais exigente. Os consumidores utilizam cada vez mais os cupões de desconto, comparam preços antre marcas antes de escolher, verificam a relação do preço por Kilo/Litro e tornaram-se mais objectivos. É também tendo em conta as novas exigências dos clientes que a empresa direcciona a sua oferta, sempre atenta às tendências do mercado.
Nesta óptica, o consumidor tem-se tornado mais racional, mais infiel às marcas e mais atraído pelas Marcas do Distribuidor ou marcas brancas, mercado onde a empresa promotora tem uma forte posição. Verifica-se que as Marcas do Distribuidor têm apresentado um crescimento médio de 20% ao ano nós últimos anos, facto que é aproveitado pela empresa também através do seu posicionamento para introdução de produtos de marca branca. Actualmente os produtos de marca branca têm um peso superior a 40% do total do mercado.
De realçar que a oferta de produtos de marca branca não se limita a produtos indiferenciados, procurados exclusivamente por clientes preocupados com o preço. Vários retalhistas em Portugal lançaram produtos gourmet e biológicos com marcas próprias, dirigidos a clientes que exigem os melhores produtos, com a melhor qualidade, mas que são, simultaneamente, sensíveis ao preço.


Para mais informações sobre o mercado da distribuição, consulte estse artigos clicando aqui.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...