quinta-feira, 31 de Maio de 2012

Do financiamento ao empreendedorismo


O Portugal Start-up tem abordado importantes temas relacionados com o empreendedorismo, ajudando a desmistificar vários “mitos” como aquele mito que diz que para abrir uma empresa ou negócio é preciso dinheiro.

Nunca existiram tantas alternativas de financiamento para as boas ideias. As start-ups têm agora inúmeras ferramentas de financiamento e criou-se mesmo um nome para estas inúmeras opções de financiamento para empresas: o bootstrap.

Dentro das opções de financiamento a empresas e projectos através de Capitais Próprios podemos encontrar o financiamento por Business Angels e Sociedades de Capital de Risco, sendo que estes procuram projectos tecnologicos ou altamente escaláveeis conforme abordado no tema no enadramento de projectos para Business Angesl e SCR’s.

O Crowdfunding surge também cada vez mais como uma opção de financiamento e abrange cada vez mais o mercado de forma transversal, sendo que nos EUA já é mesmo possível investir em Capital através do Crowdfundind.

Continuámos a abordar as alternativas de financiamento a empresas, tendo falado dos apoios existentes para para criação de empresas. Estes apoios ao financiamento de empresas e projectos podem ir desde o PAECPE para financiar a criação de empresas por desempregados e que permite além da antecipação das prestações de desemprego o financiamento pelas linhas Invest + e Microinvest, o Microcrédito da ANDC, o PME Crescimento para financiamentos até um máximo de € 1 500 000.00, o PME Investe III sector Turimo que permite ainda financiamento de empresas deste sector, a linha FINICIA para financiar start-ups e early-stages até 3 anos de actividade e ainda a linha protocolada . Não esquecemos que para as empresas candidatarem-se ao PME Crescimento e ao PME Investe necessitam de ter o Estatuto PME.

Tentámos ir ao encontro da definição de empreendedorismo mas constamos que cada negóco é um negócio, havendo todos os anos 22 mil novas empresas no Tecido Empresarial Português. Tendo em conta as individualidades de cada negócio, sempre que é necessário os empreendedores ou empresas candidatarem-se a qualquer financiamento, é necessário atestar a viabilidade do negócio. É também importante ter muito bem definido o posicionamento, objectivos e estrutura da empresa, além de toda a viabilidade financeira do negócio. Para tal, explicámos a importância do Plano de Negócios e os principais pontos como fazemos ou elaboramos um Plano de Negócios.

Abordamos ainda outras ferramentas de financiamento a empresas como o Confirming, linha de financiamento do BBVA, a linha de apoio à exportação da CGD, o BPI Capacitar e o Estímulo 2012 para o incentivo à contratação de desempregados e apoio da banca para franchisings.

Não nos esquecemos da gestão das empresas, desde os procedimentos para constituição da empresa,  e abordagens de gestão idênticas a Porter, os riscos globais para as empresas, as Leis de Terry Matthews, uma abordagem inicia ao Blue Ocean Stretagy e o conceito de Coworking.

0 financiamentos:

Enviar um comentário