Portugal Start-Up: Governo investe em empresas em dificuldades

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Governo investe em empresas em dificuldades


Actualmente, uma das grandes dificuldades das empresas é a dívida aos seus credores. As dificuldades do mercado em recessão agravam os problemas de liquidez das empresas portuguesas. Para conter o número de empresas que fecham por falência ou insolvência o Governo Português lança um processo especial de revitalização, ainda dentro do programa Revitalizar, que terá um fundo de 220 milhões de euros, como alternativa à resolução de conflitos que eram sujeitos aos trémitos judiciais.

O Secretário de Estado Adjunto da Economia e Desenvolvimento Regional, António Almeida Henriques, revela que a novidade desta medida se encontra na possibilidade de as empresas em dificuldades se apresentarem voluntariamente para este processo de revitalização, em alternativa a avançarem com um processo de insolvência, que procura recuperar a empresa, manter os postos de trabalho e a capacidade de produção da mesma. Contudo este programa é direcionado apenas a empresas devedoras em situação económica difícil, devidamente comprovada, ou em processo de insolvência iminente.

Esta medida, que assenta na vontade de negociação entre as partes, apresenta-se como uma alternativa também para os credores. O início do processo de revitalização dá-se com a assinatura de um credor, mas a negociação, que tem um prazo máximo de 60 dias, tem que contar com o entendimento com pelo menos dois terços dos credores para que o juiz dê o seu aval. Este acordo com os credores permitirá à empresa reestruturar os seus créditos e aceder a este fundo de revitalização para obter uma injeção de liquidez.

O fundo de 220 milhões de euros conta com 110 milhões de euros vindos dos fundos comunitários e outros 110 milhões de euros do investimento que as entidades gestoras dos fundos regionais terão que garantir. A escolha das entidades será efectuada por concurso já no mês de Junho. Contudo, segundo António Almeida Henriques, o diploma só será aprovado no próximo conselho de ministros. 

Em todo este processo é essencial recorrer a um profissional em Consultoria e Projectos de Investimento. Para mais informação visite www.uptostart.com




Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...