Portugal Start-Up: Novas oportunidades

sexta-feira, 11 de maio de 2012

Novas oportunidades

A crise económica que assombra o país chega aos bolsos da EDP. A empresa que apresentou lucros anuais de dois mil milhões de euros, só nos últimos três anos, vê a produção das suas barragens descer 75% e o consumo 3,7%. Aliada à crise, a EDP culpa ainda a seca que assola o país. O tempo seco fez também descer a produção de energia eólica em cerca de 10%.

As perdas da EDP fazem crescer o investimento noutras fontes de energia. A própria empresa admitiu ter recorrido ao mercado do carvão para compensar os efeitos da seca e reativar as centrais térmicas. Segundo a CMVM (Comissão do Mercado de Valores Mobiliários), neste primeiro trimestre, a produção nas centrais a carvão teve um aumento de 219%. O mercado do gás natural também sentiu o efeito positivo da seca, mas, ao contrário do carvão, porque o seu preço está indexado ao preço do petróleo ainda registou uma quebra de 30%.

Numa época em que se procuram alternativas económicas à crise, o vencedor parece ser o sector dos fotovoltaicos. A situação privilegiada do país, em termos de exposição solar, tem sido um incentivo ao crescente investimento na produção de energia solar. A actual legislação afecta ao sector imobiliário é também impulsionadora do financiamento ao mercado dos painéis fotovoltaicos.  


Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...