Portugal Start-Up: O que é o Bootstrapping?

terça-feira, 22 de maio de 2012

O que é o Bootstrapping?


Será mesmo necessário ter dinheiro para começar o seu próprio negócio/empresa? Poderá começar a sua empresa com pouco ou nenhum investimento inicial?
Como conseguir obter as fichas do poker para entrar o jogo? Bootstrapping é a solução.
A banca portuguesa financia normalmente apenas quem já tem alguma capacidade financeira. No caso de Start-ups, os financiamentos bancários financiam no máximo 80% do projecto (com a actual conjuntura é habitual exigir-se um passivo máximo de 70%). Isto significa que os empreendedores têm que ter pelo menos 20% ou 30% de Capitais Próprios e é aqui que entra o bootstrap. No caso das linhas FINICIA que se destinam ao financiamento de Start-ups e Early stages (até 3 anos de actividade) e contemplam financiamentos até €100 000.00 verifica-se a mesma situação com a exigência de Capitais Próprios. É possível obter o valor dos Capitais Próprios caso o empreendedor não o tenha? Sim, claro! Pode dar trabalho mas sim. Chama-se bootstrap!

Ao nível de financiamento de passivo da empresa, em Portugal, possivelmente apenas é possível obter microcrédito através da ANDC - Associação Nacional de Direito aoCrédito, que protocolada com o BES, MillenniumBCP e CGD, apoia o financiamento de montantes até €10 000.00.
De resto... ou a empresa (promotores/start-up) conseguem mostrar alguns Capitais Próprios no Balanço da contabilidade (existem também algumas formas de o fazer além de ter que entrar com dinheiro  fresco), ou tem um histórico de 3 anos onde mostra nas peças contabilísticas que tem capacidade de fazer face ao financiamento (EBITDA/Meios Libertos Líquidos) ou têm que recorrer a algumas técnicas de Bootstrapping.

Na minha opinião, recorrer a bootstrapping, mostra ainda mais que os empreendedores acreditam no projecto, uma vez que o financiamento por esta via exige não só dinheiro, mas também trabalho e trabalho para arranjar dinheiro. Existe um esforço acrescido para financiar o projecto o que faz os promotores pensarem ainda mais neste. Exige uma responsabilização maior pelo projecto e também uma consequente maturação superior.
Porvavelmente, menos de 1% (talvez bem menos) das start-ups, é financiada por Business Angels e Sociedades de Capital de Risco. Tudo o resto é Bootstrapping o que se traduz em empresas mais fortes e mais focadas (principalmente em tempos de crise).

Segundo o UrbanDictionary.com Bootstrap Capital Significa:
“Também conhecido como auto-capitalização, é como a maioria das start-ups realmente se capitaliza actualmente. Fontes de capital de iniciais incluem: “soft capital” (Mãe / Pai / Tio rico ou os 3 F’s que correspondem a family, friends and fools), crédito hipotecário (habitação), créditos de fornecedores, prestação de consultoria, cartões de crédito, depósitos, pagamentos progressivos, factoring, parceiros, patrocinadores, fiadores, pré-vendas, clientes iniciais e muito mais. Bootstrap de capital permite manter a propriedade e o controlo de sua própria empresas e não perdê-los para VCs e outras dívidas ou detentores de capital.”         

Eu diria que o Bootstrap é muito mais, é um conceito que está a ter um boom gigantesco e que deveser a alternativa do futuro de forma a desalavancar as empresas da banca e aumentar a autonomia destas a nível financeiro.
bootstrap google trends
Como se pode verificar no gráfico, em 2012 volume de pesquisa no Google pela palavra Bootstrap triplicou. Os empreendedores olham cada vez mais para outras alternativas de financiamento.

Será que a principal barreira dos empreendedores é a falta de capital e dificuldade de acesso a este? Garanto que qualquer bom negócio pode ser financiado por fontes de financiamento alternativas.

Iremos abordar nos próximos artigos formas de financiamento alternativo de start-ups e bootstrap. 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...