Portugal Start-Up: O factor Marca do Distribuidor e Primeiro Preço

sexta-feira, 15 de junho de 2012

O factor Marca do Distribuidor e Primeiro Preço


Um dos pilares do reposicionamento da Moderna Distribuição é o desenvolvimento de MDD’s (Marca do Distribuidor), como é o exemplo da marca Continente e Marca Pingo Doce. Esta aposta vem reforçar a política de preços baixos da moderna Distribuição e atrair mais clientes. Verifica-se por vezes a redução do sortido dos produtos nos produtos de maior rotação e maior enfoque na venda dos produtos MDD numa clara aposta no realçe destas marcas de valor acrescentado. A Moderna Distribuição mantém um apertado controlo no desenvolvimento e aquisição das MDD’s, uma vez que estes produtos são concebidos mediante um caderno de encargos e submetidos a controlos de qualidade. 

Quotas percentuais de Produtos MDD nos maiores grupos de Retalho em Portugal:
insignias distribuição

Como é possível verificar, existe um aumento generalizado de produtos MDD no portfólio dos principais hipermercados em Portugal, representando, em 2009, um terço da oferta aos consumidores. De referir que os supermercados de tipo Discount detêm tipologias e modelos de negócio distintos, sendo a quota de produtos MDD’s no seu portfolio muito superior às restantes cadeias.
A probabilidade de domínio das MDD no mercado português em 2015 (+ de 50%) é muito elevado uma vez que não está prevista uma interrupção desta tendência. Porém não se antevê que a quota das MDD alcance mais do que os 2/3 do mercado devido à força que as marcas do fabricante detém, nomeadamente no que toca à relação fidelização do consumidor à marca.

A conjuntura económica adversa e a crescente aposta dos distribuidores nas marcas próprias, são as principais explicações para esta evolução. No entanto pode-se ainda apontar como justificação o poder negocial da distribuição que marca o preço nas prateleiras de todos os produtos, sejam eles de marcas de fabricantes ou de marca branca determinando o espaço nas suas prateleiras, pelo que o resultado é o aumento do consumo das marcas de distribuição.
categorias mdd
Como é possível verificar pelo gráfico, 63% dos consumidores portugueses alargam as suas compras a 6 ou mais categorias de produtos, sendo que 27% dos consumidores adquire 11 ou mais categorias de produtos MDD. 
O consumidor é o principal ditador da forte tendência do aumento do consumo de MDD’s e PP. De acordo com um estudo da Nielson, 76% dos consumidores portugueses (média mundial é 61%) compraram produtos MDD em 2010, sendo que 95% destes manifestam-se satisfeitos uma vez que referem que quando a conjuntura melhorar vão continuar a comprar estes produtos MDD. A aquisição de MDD’s é considerado pela maioria dos consumidores como a escolha racional, com a melhor relação preço/qualidade e imagem atractiva. É cada vez mais considerada a “escolha inteligente” num momento em que os consumidores são cada vez mais pressionados pelo orçamento familiar.
Um estudo da Kantar Worldpanel vem evidenciar ainda mais a tendência das MDD pelo facto de 73% dos consumidores dizer que compara o preço por Kilo/Litro e não apenas o preço do artigo, 77% diz comparar o preço entre as marcas.

A maioria dos consumidores, cerca de 97%, refere que nunca teve problemas com o consumo de MDD’s, sendo que 87% revela-se Muito Satisfeito ou Satisfeito. 33% dos consumidores têm mesmo a percepção de que as MDD têm melhor qualidade que as Marcas de Produtos.
De realçar ainda que 80% dos consumidores considera que as MDD’s são iguais às Marcas do Produtor, tendo no entanto melhor preço e promoções. São ainda produtos que traduzem Confiança, Qualidade e oferta de Variedade. Cerca de 45% dos consumidores revela ainda que compara os preços das MDD’s face às Marcas do Produtos.
Outro estudo da Nielson revela que 99% dos lares portugueses compraram MDD’s em 2010.
mercado marca distribuidor

Consulte-nos para mais informações ou para a elaboração de estudos. 



Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...