Portugal Start-Up: Como Gerir uma startup?

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Como Gerir uma startup?

Como Gerir uma startup?


Segundo estudo da Fundação Dom Cabral, uma em cada quatro Start Up, morre antes de completar um ano de vida.

A principal causa deste insucesso deve-se essencialmente a 2 factores, nomeadamente: 

(i) ao número de sócios - A cada sócio a mais que trabalha em tempo integral na empresa, as hipóteses de descontinuidade da Start Up aumenta em 1,24 vezes, ou seja quanto mais fundadores à frente da Start up, maiores as suas hipóteses de “morrer”. Muitas vezes, os interesses pessoais e profissionais dos sócios não convergem, resultando em problemas de relacionamento, além da incapacidade de adaptação de muitos deles às necessidades e mudanças do mercado, e 
(ii) Volume de capital investido - Investir uma grande quantidade de recursos na Start up antes de ela começar a facturar aumenta as hipóteses de insucesso e indica que, para essas empresas, o melhor é estarem focadas na realidade do mercado. Quando o produto ou serviço atende à procura real do mercado, o caminho para a venda é mais curto e o negócio pode ser viabilizado com o capital dos próprios clientes.

No entanto não existe uma ciência exacta de como administrar uma Start Up, existindo sim algumas linhas de orientação para alavancar as suas hipóteses de sucesso.


Temos o exemplo da fase de contratação de pessoal. Antes de contratar uma pessoa será necessário perceber se esse mesmo recurso irá necessitar de ser monitorizado em cada 5 minutos de forma a apresentar o seu trabalho com qualidade. Se for necessária este controle regular deverá optar-se pela não contratação dessa pessoa. O perfil indicado serão pessoas proactivas e autónomas a nível profissional.

Muitos negócios promissores terminam prematuramente devido a dificuldades de tesouraria. Para além do “cash” que advém da actividade da empresa, o promotor deverá negociar, de forma regular, com o seu banco linhas de crédito com o juro mais baixo.

Estar um passo à frente da concorrência, ou seja, recuperar uma fatia de mercado é sempre muito difícil, então será necessário procurar criar e manter vantagem competitiva sobre a concorrência. Saber como administrar uma empresa passa por isso: onde estão (e para onde vão) seus concorrentes?
Outro aspecto importante é aprender a ser um parceiro chave de cada cliente. Gerir clientes satisfeitos (parceiros) é muito mais fácil do que gerenciar clientes insatisfeitos (detractores da marca).

A empresa terá de criar e até melhorar os processos chave dos seus processos internos. Criar processos para as actividades chave da empresa faz com que a empresa esteja organizada e consiga replicar uma actividade rapidamente, prevendo o resultado de uma acção ou de uma modificação em parte do processo. Administrar empresas com processos bem definidos é infinitamente mais fácil do que administrar empresas onde as actividades ocorrem a esmo.

Administrar uma empresa sem metas e objectivos claros a serem alcançados é simplesmente contraproducente na medida em que não existe uma ideia clara de quando se alcançou o sucesso e quando o esforço realizado foi suficiente para alcançar o resultado esperado.

Daí a importância de um plano estratégico que descreva quais objectivos e metas que a sua empresa deve cumprir em certo período de tempo. Esse planeamento, combinado com processos bem construídos, serão a base para um negócio de sucesso que pode ser administrado sem maiores dificuldades.

Se gostaste deste artigo, podes achar interessante:



Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...