Portugal Start-Up: Guia do Email Marketing

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Guia do Email Marketing

Bem, netse artigo quero aprofundar bem o tema do email marketing. Vamos falar de forma a aprofundada sobres estratégias de email marketing, como funcionam e como montar campanhas de email marketing, como segmentar, fazer respostas automáticas e marketing automatizado, como usar templates, entre outras coisas bem interessantes.

Guia completo do Email Marketing


O Email Marketing passou uma má fase há alguns anos atrás. Uma fasse em que algumas empresas usaram e abusaram do email marketing, deixado-o mal visto especialmente para quem recebia os emails.
Milhões de endereços de email foram parar às listas negras dos ISP's e talvez biliões de emails foram parar às caixas de spam. 

Entretanto as coisas mudaram e o email marketing pode ser usado de forma inteligente e estratégica para aumentar as vendas do teu negócio.

mailmarketing


A base do email marketing: a lista de emails


Uma lista de emails bem segmentada e formada por pessoas que podem potencialmente adquirir os seus produtos pode não se fácil de todo de ser conseguida mas vamos explicar como fazê-lo e também o que não fazer. 

Comprar uma lista de emails ou construir uma lista prória

Bem, pode parecer mais fácil comprar logo uma lista com milhares de emails para fazer email marketing. No entanto há que por nos pratos da balança os prós e contras do uso de listas de emails feitas por terceiros:
  • Prós: lista de milhares de emails pronta a enviar, +/- segmentada e pode gerar algumas vendas.
  • Contras: a quantidade de pessoas que vai marcar os emails como SPAM vai ser maior e pode provocar desgaste na imagem do seu negócio, a lista pode ter má qualidade com muitos emails inválidos e emails de pessoas que estão nem aí, além disso alguns softwares de envio de email podem não gostar. Se muitos emails forem marcados como SPAM o seu endereço de email pode ir para a lista negra.
Leia também: Como Gerar Mais Leads

Por outro lado se construir a sua própria lista de emails, capando-os no seu site, blog ou através de uma landing page.
Criar uma lista de emails proprios pode demorar mais tempo do que estalar os dedos e ter uma. No entanto, a lista de emails criada por si tem algumas vantagens:
  • Prós: É uma lista muito qualificada composta essencialmente por emails de pessoas ou leads que de alguma forma já mostraram interesse pelos seus produtos ou serviços (por isso é que lhe deram o seu endereço de mail). É uma vantagem competitiva: na verdade ter uma lista de emails própria é na verdade ter uma lista de leads, cada um deles é um potencial cliente. Não vai precisar de gastar dinheiro a comprar listas de emails para o seu email marketing.
  • Contras: pode demorar algum tempo até ter uma lista de emails com massa crítica.
Seja qual for a fonte da sua lista de emails é também importante ir fazendo a higienização da lista: elimine emails que tiveram hard bounce (emails inválidos) elimine os que tiveram soft bounce (emails devolvidos por caixas de email cheias etc), elimine os que marcaram o email como SPAM (alguns softwares de emails marketing permitem saber) e elimine que fez unsubscribe.


Segmentação no email marketing


Tendo uma lista de emails bem segmentada (será mais bem segmentada se for criada por si), terá as probabilidades do seu lado com melhores taxas de abertura dos emails, melhores taxas de conversão e consequentemente mais vendas.
Há que ter em atenção a segmentação em especial se tens produtos e serviços bastante diferentes uns dos outros. Por exemplo, se captaste emails com uma landing page sobre skates, não será eficiente enviar a estas pessoas emails sobre produtos de cosmética. 

Como utilizar listas de emails dinâmicas
Softwares de email marketing como o Mailchimp permite criar estas listas dinâmica e muito automatizadas. Isto significa que para a captação dos emails pode usar os formulários oferecidos pelo Mailchimp que adicionam automaticamente os emails dos visitantes à lista. Da mesma forma, o software de email marketing vai limpar automaticamente os emails com hard bounce e as pessoas que removeram a sua subscrição. Esta automatização vai tirar-lhe muito trabalho.

Como fazer uma segmentação profunda da tua lista de emails

Para fazer uma lista de emails mais aprofundada pode ser interessante utilizar um software de CRM que seja compatível com o software de email marketing. É o caso por exemplo do Base CRM e do Mailchimp respetivamente.
Bom o Base CRM (e outros softwares de CRM) é possível segmemtar por localização da lead, cargos, área profissional, idades, em que fase a lead se encontra no funil de vendas, antiguidade da lead, enfim e todos os fatores que se considerem importantes e que se consigam extrair da lead.
Deves de avaliar se vale a pena ou não fazer esta segmentação tendo em conta as leads que tens e o tipo de produtos ou serviços que vendes.

Que tipo de email enviar no email marketing


Existem vários tipos de emails que se podem enviar no email marketing, sendo que deves de escolher o tipo de email de acordo com a segmentação da tua lista de emails, de acordo com os objetivos e antiguidade dos contatos.

Entre os tipos de email que vamos abordar temos:
  • Newsletter
  • Email promocional
  • Email transacional
  • Emails especiais

Newsletter
A Newsletter é um email enviado periodicamente à lista de emails e que tem como objetivo relembrar as leads da existência dos teus produtos. A newsletter pode falar diretamente dos produtos ou falar de notícias ou artigos escritos no blog do teu site. Ao direcionar a newsletter para artigos escritos no teu blog (que por sua vez falam por exemplo nas vantagens dos teus produtos) tornas a newsletter mais informativa e menos invasiva em termos comerciais. A segementação em termos de email marketing pode ser mais reduzida uma vez que a newsletter é um pouco mais generalista,

Email promocional
O email promocional, como o nome indica, informam o potencial cliente ou lead de uma promoção existente. Podes criar promoções como descontos especiais exclusivos para compras realizadas através da newsletter ou enviar para as leads na lista de emails um cupão de descontos para compras no teu site. 
Esta é uma estratégia de email marketing muito usada não só ao longo do ano quando queres fazer uma qualquer promoção para ganhar tração e aumentar as vendas num determinado momento. 
Os emails promocionais também podem ser enviados em ocasiões ou datas especiais como uma black friday, descontos de halloween, promoções de natal, de páscoa, de ramadão, promoção especial aquando do aniversário da lead (se tiveres recolhido a data de nascimento), enfim, é só puxar pela imaginação. 

Emails transacionais
No email marketing chamamos emails transacionais aos emails que são enviados aquando de uma interação ou transação com o teu site ou negócio. Vamos a alguns exemplos de emails transacionais que podes e deves de ter implementados:
  • Emails de confirmação de registo
  • Email de confirmação de subscrição (de newsletter por exemplo)
  • Email de confirmação de compra
  • Email de confirmação em como o pagamento do cliente foi recebido
  • Email com fatura da compra do cliente
  • Email de confirmação de que o produto do cliente foi remetido por correio
  • Email de confirmação de que o produto terá sido entregue por correio
  • Email de follow-up de satisfação do cliente

Pode-se aproveitar estes emails para rentabilizar o contato e enriquecer a relação com a lead. Pode por exemplo enviar um cupão promocional para uma proxima compra, mais material informativo, links para as redes sociais, um link para partilhar com amigos, um link para um vídeo explicativo, enfim as opções são muitas.



Automação no email marketing


Como já falámos anteriormente no artigo Tudo sobre Landing Pages e no artigo Como usar o Funil de Vendas, a sistematização e automação do marketing, especialmente do email marketing e do tratamento de leads, é o que pode ajudar a escalar o teu negócio. 

Enquanto a tua lista de emails tem meia duzia de leads pode parecer fácil de gerir manualmente. No entanto, quanto a lista tiver 1000, 2000, 3000, 10 000 emails ou mais (esperemos que chegues lá e que estas dicas ajudem), tens que ter tudo automatizado de forma a que o tempo consumido com o email marketing não seja penalizador.
É também por isso que se devem de usar ferramentas como os softwares de email marketing e softwares de CRM como é o caso do Base CRM, que permitem ter o funil de vendas organizado e sistematizado.

Como falado anteriormente nos artigos acima, tanto a captura de emails deve estar automatizada como o envio de emails e a forma mais eficiente de o fazer é com recurso aos softwares de email marketing e de gestão de CRM. É manter a máquina bem oleada.


Há ainda opções alternativas que surgem agora e podem ser muito interessantes como é o caso de plataformas como o Wix, que integra o site, formulários de captura de email e o wixshoutout que é uma ferramenta de email marketing com possibilidade de automação muito interessante.
Abordaremos mais este assunto noutro artigo.

Outro assunto a abordar em artigo prórpio são as métricas do email marketing, como o CTR, taxas da lista de emails, taxas de bounce, entre outras.

Fica atento!

O email marketing não é uma ciência complexa, lês outros artigos que escrevemos sobre o assunto para saber mais. Se achas que o assunto é complexo, começa a explorar as ferramentas de que falamos e verá que na verdade é bastante simples.
Verás também que a inovação no mundo do marketing digital e no email marketing é constante e as ferramentas disponíveis como os softwares de CRM e programas de email marketing são muito eficientes e oferecem recursos que facilitam as campanhas de email. Além disso, as integrações entre CRM, software de email marketing e analytics permitem ter uma visão completa e automatizada das leads, das conversões e das vendas.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...